País Democrático Garante Igualdade de Gênero


Representantes do Governo Federal, judiciário, terceiro setor, iniciativa privada e organismos internacionais estavam reunidos em Brasília, sob a coordenação da Secretaria de Políticas para as Mulheres, para debater a criação da rede Brasil Mulher, movimento de integração de ações com objetivo de promover a igualdade entre mulheres e homens e o enfrentamento à violência. 
Na abertura do encontro, a secretária de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, apresentou a proposta da SPM em mobilizar a sociedade para solucionar questões fundamentais para as mulheres, que um trabalho integrado, com diversas ações e atores em busca de objetivos comum podem fazer as mudanças necessárias. “Para nós é muito claro o nosso papel de juntar forças, de promover a transversalidade. Nesse momento o Brasil precisa de todas. Nossa causa precisa de nós”, disse. 
A representante da ONU Mulheres do Brasil, Nadime Gasman, elogiou a iniciativa do governo brasileiro, ressaltando a importância do resgate de toda a luta história do movimento de mulheres do Brasil nessa conquista. 

“A ideia de ter esse legado das políticas nacionais, as políticas das mulheres do Brasil. Tem um histórico, tem uma construção. Ter o governo nessa perspectiva de não deixar ninguém para trás. Das mulheres negras, das indígenas, das quilombolas. Bem vinda a rede! A capacidade da SPM de trazer parceiros e parceiras de construir e fazer acontecer essas políticas públicas que fazem diferença na vida de milhões e milhões de mulheres e homens brasileiros. Estamos muito interessadas na metodologia de construir juntas”.

Leia o documento inteiro, clique aqui.
Compartilhar: